Mestrado em Enfermagem Comunitária – área de enfermagem de Saúde Comunitária e de Saúde Pública


O Curso de Mestrado em Enfermagem Comunitária e de Saúde Pública surge no âmbito das politicas nacionais e internacionais que orientam para o controle dos determinantes da saúde através de políticas de saúde e estratégias de base comunitária e a reorganização dos Cuidados de Saúde Primários em Portugal.
O atual modelo organizacional assenta em equipas multiprofissionais, com missões específicas, integradas e complementares, organizadas em rede. Aos enfermeiros que exercem funções nas Unidades de Cuidados na Comunidade e Unidades de Saúde Pública exige-se competência para implementar soluções adaptadas às necessidades, aos recursos e às condições das comunidades, reforçando a pro-atividade perante os grupos mais vulneráveis e o desenvolvimento de intervenções multidisciplinares e intersectoriais.
No enquadramento do Regulamento de Competências Especificas do Enfermeiro Especialista em Enfermagem Comunitária na Área de Enfermagem de Saúde Comunitária e de Saúde Pública (Regulamento n.º 428/2018 de 16 de julho), o Curso tem como finalidade a formação de enfermeiros para a intervenção especializada junto das comunidades, focalizada na promoção da saúde, na gestão do risco, na prevenção da doença e de acidentes, nos cuidados de (re)adaptação e de suporte.
Ao concluir este ciclo de estudos devem os diplomados:
•Demonstrar conhecimentos e capacidade de compreensão aprofundados em enfermagem de Saúde Comunitária e de Saúde Pública que permitam o desenvolvimento, intervenção e investigação;
•Saber aplicar os conhecimentos em enfermagem de Saúde Comunitária e de Saúde Pública demonstrando capacidade de compreensão e de resolução de problemas, em situações novas e em contextos alargados e multidisciplinares;
•Demonstrar capacidade para integrar conhecimentos, lidar com questões complexas, desenvolver soluções ou emitir juízos críticos em situações de informação limitada ou incompleta, incluindo reflexões sobre as implicações e responsabilidades éticas e sociais que resultem dessas soluções e juízos;
•Ser capaz de comunicar conclusões, conhecimentos e raciocínios a elas subjacentes, quer a especialistas, quer a não especialistas, de uma forma clara e sem ambiguidades;
•Desenvolver competências que permitam uma aprendizagem ao longo da vida, de um modo fundamentalmente auto-orientado e autónomo;
•Demonstrar competências para gerir e transformar contextos de estudo ou de trabalho complexos, imprevisíveis e que exigem novas abordagens estratégicas inovadoras em contextos de Saúde Comunitária e de Saúde Pública.




Unidades Curriculares Área Científica Tipo Total horas Horas T Horas TP Horas PL Horas S Horas E/TC Horas OT ECTS


T - Ensino Teórico; TP - Ensino Teórico-Prático; PL - Ensino Prático e Laboratorial;
S - Seminário; E/TC - Ensino Clínico/Trabalho de Campo; OT - Orientação Tutorial

Instituições dos cuidados de saúde primários e cuidados hospitalares do Serviço Nacional de Saúde. Instituições particulares de natureza empresarial ou de solidariedade social do Sistema Nacional de Saúde. Trabalho autónomo no âmbito do estatuto de profissional liberal. Em contexto nacional ou internacional, onde as competências e capacidades adquiridas, reúnem condições para serem reconhecidas com títulos profissionais diferenciados pelo órgão regulador, com o título de especialista ou como detentores de competências acrescidas avançadas ou diferenciadas. E em outros contextos, em que se torna necessária e adequada a intervenção de enfermeiros com formação pós-graduada conferente ou não conferente de grau académico, quer a nível e execução, quer a nível de organização, gestão, planeamento e deliberação.


ID Data Nome do ficheiro


ID Data Título do aviso Aviso


1º Semestre




2º Semestre




3º Semestre
Marília Maria Andrade Marques da Conceição e Neves



4º Semestre
Marília Maria Andrade Marques da Conceição e Neves