Notícias
Estudante de pós-licenciatura de especialização fez estágio em urgência em Israel

 

A enfermeira Susana Patrícia Moura Rodrigues, estudante de pós-licenciatura de especialização em Enfermagem Médico-Cirúrgica, na Escola Superior de Enfermagem de Coimbra (ESEnfC), fez ensino clínico no Serviço de Urgência do Chaim Sheba Medical Center, em Israel, hospital universitário que está na vanguarda ao nível do tratamento de vítimas de trauma.

 

Susana Rodrigues esteve, durante três semanas, no Serviço de Urgência do Chaim Sheba Medical Center

 

Durante três semanas, a profissional que exerce na Urgência do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) - Polo Norte, esteve em Telavive a conhecer «a abordagem e a forma de trabalho» de uma equipa multidisciplinar que labora naquele «centro de trauma de nível 1 (o nível mais elevado de Israel)», refere Susana Rodrigues.

Além da prestação de cuidados diretos, sobretudo na sala de emergência, onde procurou estar mais presente, a estudante da ESEnfC destaca, neste estágio no Médio Oriente, a importância que ali é dada à área da simulação.

«Assisti ao primeiro simulacro de bomba nuclear realizado naquele Centro Médico, que durou cerca de hora e meia e que exigiu a presença de toda a equipa de urgência, bem como de militares armados e de força policial. De forma ordeira – cada um sabia qual o papel que lhe competia desempenhar –, as vítimas foram devidamente higienizadas, com equipamentos próprios, e encaminhadas para o local próprio de forma a não contagiar ninguém com a radiação. Tudo foi feito de forma segura, não provocando danos em mais ninguém», relata a enfermeira do CHUC.

Susana Rodrigues refere que naquele hospital há «simulações anuais, obrigatórias para todos os profissionais que queiram continuar a exercer».

«Os profissionais do serviço de urgência têm outro simulacro, anual, de situação de trauma major, bem como simulacros semanais – à terça e quarta-feira, às oito da manhã, obrigatoriamente, mediados pelo médico chefe de equipa e pela enfermeira chefe – com situações comuns, que ocorrem todos os dias nos serviços. Isto mostra a forma de trabalho que já tem, porque treinam todas as semanas cenários que poderão encontrar», analisa a estudante da ESEnfC. E está é uma prática que poderia ser instituída em Portugal, sugere Susana Rodrigues.

Satisfeita pelo estágio que realizou no «centro médico mais importante no Médio Oriente», ao qual «todos os países à volta recorrem», a enfermeira de Coimbra destaca «a organização e o trabalho em equipa [no Serviço de Urgência do Centro Médico Chaim Sheba]», assim como a «extrema dedicação» dos profissionais que encontrou, que «lutam até ao fim, e até à exaustão, por aquela vítima, independentemente da raça, ou do país de onde vem».

Susana Rodrigues sublinha que esta experiência só foi possível graças a «um conjunto de esforços pela ESEnfC», tendo os professores Isabel Moreira e Rui Gonçalves sido «pilares fundamentais para a sua concretização».

Idêntico reconhecimento é feito pela estudante e profissional à «visão estratégica da entidade patronal», que «entendeu esta experiência como uma mais-valia».

 

[2018-12-10]


Eventos
Ver Todos

  • MAI
    27
    ESEnfC > POLO A
    STTI 5th Biennial European Conference [2020]
  • MAI
    25
    ESEnfC > POLO A
    VI Congresso de Investigação Em Enfermagem Ibero-Americano e de Países de Língua Oficial Portuguesa [2020]
  • NOV
    14
    ESEnfC > Polo B
    IV Simpósio Internacional da ANHE e II Simpósio de História de Enfermagem da ESEnfC
  • NOV
    06
    ESEnfC > Polo A
    II Congresso Mundial sobre Infância e Adolescência
  • OUT
    16
    ESEnfC > Polo A
    1º Fórum Dia Mundial da Alimentação