Candidatura ao Ensino Superior

 

MODO DE REALIZAÇÃO DA CANDIDATURA 

A candidatura consiste na indicação, por ordem decrescente de preferência, dos códigos correspondentes aos pares estabelecimento/curso para os quais estão reunidas as condições de candidatura até ao máximo de 6 opções.

A candidatura ao concurso nacional de acesso é apresentada através do sistema de candidatura «online» no site da Direcção-Geral do Ensino Superior.

Os estudantes que pretendem utilizar o sistema de candidatura «online» solicitam a atribuição de uma «Senha», através de uma aplicação disponibilizada na página da DGES em www.dges.mctes.pt.

As senhas de acesso serão enviadas para os contactos fornecidos pelo estudante.

Caso o estudante seja menor, o pedido deve ser assinado pelo encarregado de educação ou por quem demonstre exercer o poder paternal ou tutelar.


APRESENTAÇÃO DA CANDIDATURA 

Têm legitimidade para efetuar a candidatura:

  • O Estudante;
  • Um seu procurador bastante;
  • Sendo o estudante menor, a pessoa que demonstre exercer o poder paternal ou tutelar.

INSTRUÇÃO DO PROCESSO DE CANDIDATURA 

A candidatura ao concurso nacional de acesso e ingresso no ensino superior público é apresentada exclusivamente através do sistema online, no portal da Direção-Geral do Ensino Superior.

Na 1.ª fase do concurso, existem contingentes especiais de vagas destinados a: candidatos oriundos das regiões autónomas dos Açores e da Madeira, candidatos emigrantes portugueses e seus familiares, candidatos que se encontrem a prestar serviço militar efetivo no regime de contrato e candidatos portadores de deficiência física ou sensorial. Os estudantes que pretendam beneficiar dos contingentes especiais devem concorrer na 1.ª fase de candidatura, uma vez que na 2.ª fase e, nos casos em que se realiza, na 3.ª fase de candidatura há um único contingente.

As candidaturas através dos contingentes especiais, são realizadas também através do sistema online, tendo os candidatos que fazer o upload dos documentos na candidatura.

Documentação específica exigida para cada contingente especial deverá ser consultada na página da Direção Geral do Ensino através do seguinte link: https://www.dges.gov.pt/pt/pagina/contingentes?plid=593

Para além do Concurso Nacional de Acesso, existe ainda as candidaturas pelos regimes especiais de acesso e ingresso no ensino superior destinam-se aos estudantes que reúnam condições habilitacionais e pessoais específicas, identificadas em cada um dos regimes, que podem ser consultada no seguinte link: https://www.dges.gov.pt/pt/pagina/regimes-especiais

A entrega da candidatura é efetuada, exclusivamente, de forma presencial, junto dos Gabinetes de Acesso ao Ensino Superior (GAES) ou, por via diplomática, de acordo com o regime especial a que o aluno se candidata.

Na candidatura apresentada nos serviços de acesso (regimes especiais), o processo deve ser instruído com:

  • Boletim de candidatura, devidamente preenchido, fornecido nos serviços de acesso;
  • Documento de identificação (bilhete de identidade/cartão de cidadão/passaporte/título de residência, ou outros documentos oficiais legalmente admissíveis) e fotocópia simples;
  • Documento comprovativo da satisfação dos pré-requisitos que exigem a realização de provas de aptidão física, funcional ou vocacional, se necessárias para os pares estabelecimento/curso a que concorre;
  • Documentação específica exigida para cada candidato de regimes especiais (pode consultar a informação no seguinte link da página da DGES https://www.dges.gov.pt/pt/pagina/regimes-especiais)

PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO 

O candidato deve indicar expressamente, no local apropriado do formulário «online», o contingente ou contingentes especiais a cujas vagas pretende concorrer. Faltando ou estando errada tal indicação, o candidato é incluído no contingente geral.

O candidato deve indicar, no local apropriado do formulário «online» se pretende beneficiar da preferência regional. Faltando ou estando errada a referida indicação, o candidato não beneficia da referida preferência.

Os candidatos a pares estabelecimento/curso para que seja necessária a satisfação de pré-requisito que exigem a realização de provas de aptidão física, funcional ou vocacional (Ficha Pré-Requisitos) devem indicar no formulário de candidatura os pré-requisitos realizados.

Os candidatos a pares estabelecimento/curso para que seja necessária a satisfação de pré-requisitos que não exigem a realização de provas de aptidão física, funcional ou vocacional, sendo de comprovação meramente documental e que sejam colocados num desses cursos, entregam a respetiva comprovação no ato da matrícula e inscrição no ensino superior.


ALTERAÇÃO/ANULAÇÃO DA CANDIDATURA 

O estudante pode alterar livremente as suas opções de candidatura, até ao fim do prazo em que decorre a apresentação da candidatura, sendo considerada apenas a última candidatura apresentada.

Sempre que o aluno solicite a reapreciação ou efetue reclamação de um resultado de um exame nacional do ensino secundário e dele só haja conhecimento após o fim do prazo da candidatura, tendo havido alteração da classificação do exame, é facultada, até três dias úteis após a respetiva divulgação:

  • A alteração da candidatura, aos candidatos que já a hajam apresentado;
  • A apresentação da candidatura, aos candidatos que só então reúnam condições para o fazer.

A alteração da candidatura é requerida «online» através do preenchimento e submissão de novo formulário, onde será indicado o código de ativação da nova ficha ENES;

Os candidatos que pretendam, podem solicitar a anulação da candidatura até ao fim do prazo em que decorre a apresentação da mesma. A anulação da candidatura é solicitada no sistema de candidatura «online».

 


Estudar | Regime Geral | Candidatura ao Ensino Superior